CriptomoedaNoticiasSegurança

Top 5: Os piores acontecimentos com criptomoedas de 2018

2018 certamente tem sido bastante difícil para as criptomoedas como um todo. A maioria dessas criptomoedas notaram perdas significativas e interesse geral no ecossistema. Entretanto, há vários projetos que tiveram um desempenho particularmente ruim no primeiro trimestre do ano.

  • Aqui estão cinco exemplos:

5. Verge (XVG)

Embora o principal desenvolvimento da Verge, o Wraith Protocol, tenha sido planejado para ser lançado no final de 2017, diversos atrasos levaram à liberação real do desenvolvimento no início de janeiro deste ano.

A imagem mostra a criptomoeda Verge, uma imagem apenas ilustrativa.

A comunidade e os especuladores estavam muito ansiosos para ver o que tinha por trás do Wraith Protocol. Embora, a maioria ficou bastante frustrada com o que foi apresentado pelos desenvolvedores. Ainda que, o Wraith ofereça um recurso interessante de privacidade opcional, a tentativa de fornecer anonimato é na melhor das hipóteses, questionável.

Além disso, também foi revelado que parte da base de código da Verge foi copiada do OpalCoin. Desde que registrou uma alta de pouco mais de 1.500 satoshi no início de janeiro, o seu valor caiu mais de 70% contra o Bitcoin.

4. VeChain (VEN)

Em um esforço para combater o “astroturfing” e a manipulação coordenada de votos, os moderadores do /r/Cryptocurrency adotaram uma política de suspensão e proibição de moedas envolvidas em práticas maliciosas no Reddit. Após, que evidências foram fornecidas onde indicavam que os membros da equipe por trás da VeChain (VEN) estavam orientando os membros da comunidade a votarem em certos posts, a moeda recebeu uma proibição para o mês de fevereiro.

A imagem mostra a criptomoeda VeChain, uma imagem meramente ilustrativa.

Esta foi a primeira proibição distribuída por /r/cryptocurrency, e parece ter enviado uma mensagem forte para outras equipes que vem deliberando práticas questionáveis. Durante o período da proibição, as menções da VeChain e as mensagens referentes à criptomoeda foram removidas ou excluídas.

Apesar do fato, o preço da VEN manteve-se ao longo de fevereiro, no entanto, a criptomoeda notou uma queda significativa durante a primeira semana de março onde a VEN perdeu cerca de 30% do seu valor contra o BTC.

3. BitConnect (BCC)

O esquema “ponzi” da BitConnect que era um dos projetos mais controverso no ecossistema de criptomoedas, interrompeu seu programa de “empréstimo” em janeiro. O preço imediatamente despencou mais de 90% e continua a cair. O BCC está atualmente sendo negociado mais de 99% abaixo do que era avaliado antes da interrupção do programa.

A imagem mostra um gráfico de uma criptomoeda chamada BitConnect, um projeto totalmente ponzi.

A equipe e os defensores por trás do esquema ponzi “BitConnect”, estão atualmente enfrentando uma ação judicial coletiva no valor de quase US$ 800.000.

2. Waltonchain (WTC)

Depois que alguém por trás da conta do twitter da Waltonchain (WTC) esqueceu de trocar de conta ao responder como “vencedor” de um sorteio do dia dos namorados, toda a comunidade ficou aborrecida quando a WTC tentou fraudar o sorteio.

A imagem mostra um tweet feito pela criptomoeda Waltonchain, ela tentou fraudar um sorteio. Mas acabou publicando como um vencedor por meio de sua conta oficial do Twitter.

Embora tenha sido comprovado que a maioria dos outros vencedores era real e que apenas cerca de US$ 50 foram entregues a cada vencedor, as consequências por trás do escândalo foram enormes. Especificamente, o valor do WTC caiu mais de 20% no dia seguinte ao tweet e continuou caindo nos dias seguintes.

Infelizmente, este não foi o fim da confusão. Em 6 de março, uma importante parceria com o gigante corporativo chinês Alibaba, ajudou o preço da criptomoeda a se recuperar significativamente. Entretanto, após uma importante discussão dentro da comunidade em relação à legitimidade do anúncio, os anúncios oficiais foram excluídos e substituídos por outro tweet. Esse foi o segundo tweet polêmico em pouco mais de uma semana.

Como consequência, a criptomoeda voltou a cair mais uma vez. Atualmente o WTC continua lutando contra uma forte tendência de baixa.

1. Nano (NANO)

Em outubro de 2017, a BitGrail, uma das principais corretoras de negociação da criptomoeda Nano, foi hackeada. A corretora por meio de um comunicado, informou que aproximadamente 17 milhões de Nano teriam sido roubadas.

Entretanto, o hack foi ignorado a critério do CEO da BitGrail, até o final de janeiro, quando era provável que a corretora começasse a ter problemas de solvência. A BitGrail suspendeu as retiradas e pediu à equipe da Nano que bifurca-se a sua própria blockchain com o intuito de amenizar o hack.

Infelizmente, como o CEO se recusou a trabalhar com a equipe de desenvolvimento da Nano por meses após o hack, havia pouco a ser feito.

Veja Também: Top 3 criptomoedas que utilizam a Lightning Network

Quando a notícia do hack vieram à tona, o preço da Nano despencou mais de 50%. Além disso, os investidores que mantiveram suas criptomoedas na BitGrail viram seus investimentos desaparecerem da noite para o dia.

Mostre mais
loading...

Studio Bitcoin

Studio Bitcoin é um portal brasileiro de notícias e informações sobre Bitcoin, Blockchain e Criptomoedas.

Deixe uma resposta

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.

Close

Adblock detectado

Por favor, considere nos apoiar, desativando o seu bloqueador de anúncios