Noticias

Telegram arrecada US$ 850 milhões na campanha de pré-venda de sua nova criptomoeda

Inicialmente, a empresa esperava arrecadar cerca de US$ 600 milhões, mas a alta demanda entre os participantes levou à venda de uma maior quantidade de ativos. Esta foi a pré-venda de uma nova moeda digital (ICO) que arrecadou mais dinheiro até agora.

Os relatórios publicados recentemente pela empresa de um dos serviços de mensagens mais amplamente utilizados, o Telegram, garantiu que a pré-venda de sua nova moeda digital (Oferta Inicial de Moeda – ICO) arrecadou um total de US$ 850 milhões.

Em um documento enviado à SEC no início desta semana, a empresa afirma que o dinheiro arrecadado até agora, seria destinado “para o desenvolvimento do TON Blockchain, o desenvolvimento e manutenção do Telegram Messenger e outros projetos”. Este documento foi assinado pelo CEO da empresa, Pavel Durov.

O valor arrecadado vem da fase de pré-venda prevista para a ICO, que foi dirigida especialmente para empresas de investimento de capital de risco, e figuras emblemáticas da comunidade, que conseguiram adquirir com desconto a nova moeda patrocinada pelo Telegram. De acordo com informações publicadas pela agência de notícias Bloomberg, embora originalmente a pré-venda fosse destinada a arrecadar US$ 600 milhões, mas a alta demanda elevou o valor até US $ 850 milhões.

O Telegram inicialmente planejava aumentar mais US$ 600 milhões para desenvolver seu projeto TON através de uma venda pública que começa em março, de acordo com alguns documentos, continua a ser visto se esse valor será ajustado. O Bloomberg sugeriu anteriormente que o componente de venda pública iria expandir para US$ 1,15 bilhão, trazendo o total arrecadado para quase US$ 2 bilhões, se for bem sucedido.

A venda do ativo promovido pelo Telegram prometeu ser o maior até hoje. No momento, o número informado como resultado da pré-venda ultrapassa com certa margem qualquer campanha de uma ICO realizada até hoje.

Este total recolhido representa o primeiro investimento externo recebido pelo Telegram, que foi originalmente financiado por Durov e seu irmão May Nilolai, que já havia fundado a VKontakte, uma rede social conhecida entre os usuários como “Facebook da Rússia”.

Quanto ao próprio projeto, o Telegram pretende desenvolver uma série de serviços ao lado de seu aplicativo de mensagens, incluindo:

  • Armazenamento de arquivos distribuídos semelhante a serviços como Dropcoin e ICO company Filecoin
  • Um serviço de proxy para a criação de serviços VPN descentralizados e ambientes de navegação segura tipo o TOR, com base no blockchain.
  • Serviços para aplicativos descentralizados, contratos inteligentes e experiências descentralizadas de navegação na Web
  • Pagamentos por micro-pagamentos e transações peer-to-peer

Uma versão inicial do MVP da TON está prevista para ser lançado no segundo trimestre de 2018 com o serviço de carteira Telegram marcado para o último trimestre do ano. Além disso, os serviços do TON estão planejados para o lançamento em 2019, mas o Telegram ainda está desenvolvendo a tecnologia subjacente que ele afirma que irá capacitá-los.

fonte: techcrunch

Mostrar mais
loading...

Studio Bitcoin

Studio Bitcoin é um portal brasileiro de notícias e informações sobre Bitcoin, Blockchain e Criptomoedas.

Deixe uma resposta

Fechar

Adblock detectado

Por favor, considere apoiar-nos, desativando o seu bloqueador de anúncios