MineraçãoNoticiasSegurança

Coreia do Sul impõe medidas mais rigorosas sobre a importação de chips de mineração

Os mineradores de criptomoedas na Coreia do Sul podem encontrar dificuldades na importação de equipamentos de mineração, devido a uma resolução tomada pelo governo sobre a entrada deste tipo de hardware no país.

Esta semana, a Korean Customs Service (KCS) da Coreia do Sul, incluiu os equipamentos de mineração de criptomoedas fabricados no exterior, entre os itens que devem estar em conformidade com as certificações de saúde e segurança antes que possam entrar legalmente no país asiático, segundo uma mídia local. Juntamente com o equipamento de mineração, a KCS incluiu outros 291 itens, incluindo drones e copos menstruais, para adicionar um total de 7382 itens regulamentados.

Veja Também: Walmart planeja armazenar dados de pagamento em Blockchain

Uma das primeiras preocupações expressada pela agência, foi o alto consumo gerado pelos equipamentos de mineração e os riscos de incêndio que poderiam derivar de seu uso. Assim, as autoridades pretendem continuar a investigação sobre as implicações do uso dessas máquinas, que será responsável pelo Instituto Nacional de Pesquisa Radiológica no futuro.

Baseado na preocupação, pode-se deduzir que os representantes desta agência concordariam com o uso de fontes alternativas de energia para a mineração, como, por exemplo, a Ocean Miner, uma solução criada para minerar criptomoedas aproveitando a energia proveniente das marés.

Conforme relatado pelo jornal, no último trimestre do ano passado, foram importadas cerca de 454 máquinas para a mineração de criptomoedas, o que chamou a atenção da agência, já que tinham um valor estimado de 1300 milhões de won (sul-coreano), que equivale a pouco mais de 1 milhão de dólares.

Receba os principais destaques sobre Bitcoin 🔔📩

Mostre mais

Studio Bitcoin

Studio Bitcoin é um portal brasileiro de notícias e informações sobre Bitcoin, Blockchain e Criptomoedas.

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

Close

Adblock detectado

Por favor, considere nos apoiar, desativando o seu bloqueador de anúncios