BitcoinMineraçãoNoticiasSegurança

CEO da NiceHash renuncia após roubo de 4.700 Bitcoins por hackers

A empresa de mineração NiceHash nomeou um novo CEO depois de sofrer um roubo de US$ 63 milhões de dólares recentemente.

Marko Kobal, que foi co-fundador da NiceHash, se demitiu do escritório na semana passada para dar espaço a um novo diretor executivo, como anunciado em seu perfil no Linkedin. Em vez disso, ele assume o cargo de Zdravko Poljašević, que não teve nenhum relacionamento com a empresa eslovena até agora, mas de acordo com o diário Delo, aparece nos registros públicos como corretor imobiliário e importador, bem como um vendedor de carros usados.

“Como você notou, a partir da mais recente falha de segurança, no NiceHash, trabalhamos contra o relógio para reconstruir nossos sistemas internos, bem como a estrutura de gerenciamento. Agora vou me afastar da minha posição e permitir que uma nova administração atenda a organização durante o próximo período de crescimento. Por isso, decidi demitir-me como CEO da NiceHash”. Afirmou Marko Kobal, Fundador, NiceHash

Na época, Kobal e Matjaž Škorjanc, diretor de tecnologia, transmitiram um vídeo explicando os incidentes que levaram ao roubo dos fundos da empresa, além de esclarecer que uma parte dos fundos da Kobal seria vendida a um investidor externo para realizar o reembolso de bitcoins para usuários afetados.

De acordo com o jornal esloveno Delo, a Kobal venderá 45% das suas ações na empresa; 35%, equivalente a 175 mil euros, serão adquiridos pela empresa Fleming Digital, enquanto o resto será adquirido por Martin Škorjanc, pai da Matjaž, através da empresa H-Bit.

Ambos fundaram a empresa durante o ano de 2014. Škorjanc recebeu uma pena judicial por participar do desenvolvimento de um vírus informático chamado Mariposa, lançado durante 2008. De acordo com a publicação de Delo, em uma entrevista com esse meio, Škorjanc afirmou não ter participação na empresa devido às restrições judiciais que deveriam assumir pelos atos cometidos.

A empresa estabelecida na Eslovênia oferece serviços de mineração de criptomoedas ao alugar o poder de computação para seus usuários, além de permitir a compra de energia de processamento de transações de outros usuários do NiceHash. A vulnerabilidade da plataforma foi em parte para usar um único portfólio para armazenar os bitcoins dos usuários e os seus próprios. Em 6 de dezembro, foram extraídas cerca de 4.700 bitcoins. A data em que os usuários serão reembolsados ​​será anunciada após 31 de janeiro. Até então, o NiceHash funcionará como uma empresa sem fins lucrativos.

Claramente, o meio indica sua preocupação com o fato de que um parente de um dos fundadores adquire uma grande parte da empresa, uma vez que, para esses fins, não é uma prática muito transparente. No entanto, até agora, os fundadores do projeto não fugiram ou deixaram seus usuários em incerteza. De acordo com a informação, eles trabalham com a polícia e com cyber forense para encontrar os responsáveis ​​por esse roubo gigantesco.

Receba os principais destaques sobre Bitcoin 🔔📩

Mostre mais

Studio Bitcoin

Studio Bitcoin é um portal brasileiro de notícias e informações sobre Bitcoin, Altcoins é Blockchain.

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

Adblock detectado

Por favor, desabilite o Adblock