BitcoinNoticiasSegurança

Banco Shinhan da Coréia do Sul lança serviço de custódia para criptomoedas

Se há uma tendência bastante intrigante no setor financeiro, é como os bancos estão se preparando para apoiar as moedas digitais e os serviços de criptomoedas. O Shinhan Bank na Coréia do Sul vem trabalhando em um serviço de depósito de dinheiro virtual. Este é um desenvolvimento bastante interessante, considerando que o banco recebeu um contrato para fornecer serviços de custódia relacionados a moedas virtuais.

Shinhan Bank

De certa forma, era apenas uma questão de tempo antes que os bancos e outras instituições financeiras começassem a se mover em direção as criptomoedas. Embora a maioria das instituições continue a se opor abertamente ao Bitcoin, já vimos algumas mudanças interessantes que ocorreram. Um dos melhores exemplos é o JPMorgan, que em breve poderá oferecer produtos de futuros de Bitcoin aos seus clientes. Essa decisão ocorre menos de dois meses após o seu CEO chamar o Bitcoin de uma fraude.

Leia Também: Preço do Bitcoin supera os US$ 9.000, mas poderia atingir os US$ 10.000 muito em breve

Para esse fim, agora vemos o Shinhan Bank na Coréia do Sul trabalhar em um “serviço de depósito de moeda virtual”. Ainda não está claro o que este produto irá implicar exatamente e se as criptomoedas serão ou não suportadas. É evidente que o banco quer obter um pedaço da torta quando se trata de apoiar novas formas de dinheiro, como o Bitcoin e as altcoins. A Coréia do Sul é um país de mente muito aberta quando se trata de criptomoedas, e a nação se tornou o centro para o comércio de criptomoedas nos últimos meses.

Mais especificamente, o Shinhan Bank recebeu um contrato que lhe permitirá construir seu serviço de custódia. O objetivo é permitir que os clientes do banco depositem dinheiro virtual e recebam a segurança e tecnologia do nível bancário.

Será interessante ver como esse ecossistema evolui quando os bancos tentam entrar em ação. Qualquer serviço de armazenamento oferecido por um banco provavelmente funcionará de forma semelhante às exchanges. Os titulares de Bitcoin não terão controle total sobre o seu dinheiro, pois precisarão da permissão do banco para transferir seus fundos. No entanto, as criptomoedas são projetados para permitir que os consumidores tenha um total controle financeiro. Os serviços como esses prejudicam esse princípio.

Ao mesmo tempo, é preciso reconhecer que os usuários novatos geralmente correm o risco de expor as chaves privadas de suas carteiras. Sempre haverá um mercado para serviços de custódia na indústria do Bitcoin, mesmo que as pessoas façam sua lição de casa e armazenem corretamente suas riquezas digitais. Comprar uma carteira de hardware para armazenar os saldos de Bitcoin ou altcoin sempre funcionará melhor e não necessitamos de confiar em terceiros como um banco.

Leia Também: Homem perde US$ 117 mil em Bitcoin após usar WiFi pública

Por enquanto, o Shinhan Bank está no processo de construção de um “servidor de teste” capaz de armazenar o dinheiro virtual. Também haverá aplicativos para dispositivos móveis criados em conjunto com este novo serviço, e os usuários terão acesso a um painel contendo estatísticas e relatórios. Colocar a sua chave privada nas mãos de um banco – independentemente de quão profissional e legítimo possa parecer – não é a resposta para os usuários de criptomoedas. Na verdade, estaríamos dando três passos para trás. Apesar disso, será interessante ver como esse serviço irá evolui ao longo do tempo.

Siga-nos nas redes sociais e receba os principais destaques sobre Bitcoin 🔔📩

Tags

Studio Bitcoin

Studio Bitcoin é um portal brasileiro de notícias e informações sobre Bitcoin, Altcoins é Blockchain.

Posts relacionados

Deixe uma resposta

Adblock Detected

Please consider supporting us by disabling your ad blocker