AltcoinNoticias

O que é a versão Helium Hydra do Monero?

O ecossistema do Monero está sujeito a grandes mudanças nos próximos meses. Muitos novos recursos e atualizações foram anunciados, todos os quais terão seus próprios impactos. O primeiro lançamento é a atualização do cliente Helium Hydra. Ele integra uma tonelada de novos recursos e funcionalidades sob a Monero, que irá elevar a moeda digital focada em privacidade ao próximo nível.

A versão Helium Hydra é um grande negócio

Como vimos no mundo das criptomoedas nos últimos anos, os desenvolvedores geralmente anunciam “atualizações de clientes importantes”. A maioria desses lançamentos introduzem grandes mudanças, correções de bugs e ate mesmo soft ou hard forks. No caso da Monero, o lançamento do Helium Hydra é um marco bastante importante, uma vez que abala as coisas de muitas maneiras. Todas essas mudanças irão abrir caminho para um melhor ecossistema Monero avançar, mesmo que os usuários tenham que se adaptar a uma nova GUI no futuro.

Leia Também: Novo Hard Fork na rede Monero já tem data marcada

Helium Hydra é uma atualização obrigatória para todos os detentores de Monero, prestadores de serviços, carteiras (wallets) e exchanges. Este novo cliente também prepara o ecossistema para o próximo hard fork em 15 de setembro, que irá aumentar o tamanho mínimo da assinatura do anel (ring signature) na rede. Além disso, a bifurcação irá listar os membros do anel (ring) em uma signature. Juntamente com uma longa lista de correções de bugs, o lançamento do Helium Hydra também introduz algumas outras ferramentas que as pessoas vão desfrutar completamente nos próximos meses e anos.

Uma das principais melhorias no cliente 0.11.0.0 é um aumento na velocidade de sincronização. Como a maioria dos usuários de criptomoedas estão bem cientes, a sincronização da blockchain inicial de qualquer criptomoeda pode ser meticulosamente lenta e francamente frustrante. Não muito tempo atrás, uma pessoa levou uma media de aproximadamente uma semana para sincronizar com a blockchain pela primeira vez. Essa situação tem sido lentamente aprimorada, e os desenvolvedores do Monero estão agora fazendo o mesmo para sua própria blockchain.

Além disso, o novo cliente reduz os riscos de vazamento da privacidade ao usar um “nó” remoto não confiável. Cada nó na rede Monero retransmite transações para outros nós de uma maneira ou de outra. Para uma criptomoeda focada em privacidade, qualquer vazamento de informação seria catastrófico. Esta nova atualização reduz as chances desta ocorrência de vazamentos, independentemente de os nós remotos não confiáveis ​​serem usados. É uma mudança bem-vinda, pois mostra que os desenvolvedores continuarão melhorando a privacidade e o anonimato do Monero em um futuro previsível.

Leia Também: Accept Bitcoin: Lamborghini é colocada à venda em Newport Beach

Talvez a maior mudança na qual a pessoa não técnica se concentre é o suporte de nó completo do iOS e Android. Com as carteiras móveis para o Monero chegando ao mercado, em breve haverá um foco crescente no Android e no iOS. Ter uma opção para executar um nó de rede completo a partir de um dispositivo móvel será bastante interessante para testemunhar. Não é algo que vemos todos os dias, especialmente não para uma criptomoeda com foco em privacidade e anonimato.

Há também a introdução de “fluffy blocks“, que são essencialmente blocos compactos opcionais. Isso significa que qualquer pessoa que opera um nó verá uma ligeira redução nos requisitos de largura de banda, o que sempre é um desenvolvimento benéfico para o ecossistema. Será interessante ver como os chamados fluffy blocks irão afetar a rede como um todo. Esses fluffy blocks também devem contribuir para um tempo de sincronização mais rápido para os full nodes mobile, uma vez que se tornam mais prevalentes. É uma adição muito intrigante com muito potencial.

Tags

Studio Bitcoin

Studio Bitcoin é um portal brasileiro de notícias e informações sobre Bitcoin, Altcoins é Blockchain.

Posts relacionados

Deixe uma resposta